Contabilidade para psicólogos: guia com as principais dúvidas respondidas

Contabilidade para psicólogos

O trabalho de um psicólogo é muito corrido. São necessárias horas de estudo e reflexão para poder ajudar a saúde mental de seus pacientes. Por conta disso, é ideal que esteja com suas obrigações com impostos, tributos e declarações de renda em dia, para que não tenha problemas por isso a contabilidade para psicólogos é essencial.

Se você é psicólogo e está perdido com a parte fiscal da sua profissão, chegou no lugar certo! Você vai conferir um guia completo com as principais dúvidas e respostas sobre contabilidade para psicólogos.

Então vamos lá:

Psicólogo pode atuar como Pessoa Física?

Sim, um psicólogo pode atuar como Pessoa Física (PF), de forma autônoma, mas na maioria das vezes não é o ideal. Entre os impostos mensais de Pessoa Física estão o imposto de renda (carnê leão) e o INSS Autônomo, que pode chegar a 20%. Geralmente os impostos são consideravelmente menores quando o psicólogo tem um CNPJ e atua como Pessoa Jurídica (PJ).

Qual a diferença de porcentagens de impostos pagos como Pessoa Física e Pessoa Jurídica?

Quando o psicólogo atua de forma autônoma, como Pessoa Física, os impostos podem chegar até 27,5% do rendimento. Já os impostos de Pessoa Jurídica pelo Simples Nacional e pelo modelo de Lucro Presumido ficam em torno de 16%, dependendo de cada caso.

Psicólogo pode atuar como Microempreendedor Individual (MEI)?

Não, o psicólogo não pode atuar como Microempreendedor Individual. O serviço de psicologia não está mais presente como as atividades permitidas pelo MEI.

Quais os impostos o psicólogo paga como Pessoa Jurídica (PJ)?

O modelo mais usado de tributação para o psicólogo que possui CNPJ e atua como Pessoa Jurídica (PJ) é o Simples Nacional. Nele, o pagamento de impostos vem unificado em uma guia com vencimento mensal, chamada de DAS (documento de arrecadação simples). Por conta da burocracia reduzida, O Simples Nacional para psicólogos é um modelo muito popular.

Outro modelo de tributação utilizado por psicólogos é o Lucro Presumido. Nele, os impostos são pagos em guias calculadas separadamente. Alguns impostos são calculados com base no Lucro Líquido, o que geralmente não é bom para psicólogos, mas merece uma análise caso a caso.

Psicólogo precisa emitir nota fiscal?

Desde 2015 psicólogos precisam obrigatoriamente informar à Receita Federal o CPF de seus clientes. Psicólogos que atuam como Pessoa Física (PF) precisam preencher o carnê-leão, emitindo um recibo individual para cada cliente. No final do mês ele lança no carnê-leão todos os valores que recebeu de seus pacientes no mês.
Já psicólogos que atuam como Pessoa Jurídica (PJ) emitem nota fiscal, que é o documento que formaliza a prestação de serviço. Para evitar problemas com a fiscalização e também facilitar a vida dos pacientes, que podem usar a nota fiscal para pedir reembolso do plano de saúde, a nota fiscal deve ser emitida em todos os atendimentos.

O que acontece caso o psicólogo não emita notas fiscais?

Caso o psicólogo atue como Pessoa Jurídica (PJ) e não emitir nota fiscal, está praticando o crime de sonegação fiscal, tendo que arcar com multas e podendo até sofrer consequências legais mais graves.

Como um psicólogo emite nota fiscal?

Para estar apto a emitir notas fiscais, o psicólogo deve fazer o cadastro fiscal na prefeitura da cidade onde atua e receber autorização do órgão responsável. Após esta etapa, é preciso escolher o software (programa de computador ou site) emissor da nota fiscal e começar a emitir.

O que a Contabilidade para psicólogos proporciona?

A melhor maneira de um psicólogo pagar menos impostos, se livrar da burocracia e focar em sua carreira é contar com os serviços de um contador. Este profissional providencia os documentos, organiza os pagamentos, auxilia com a emissão das notas fiscais e dá a segurança necessária para o psicólogo se preocupar apenas com seus pacientes.

Neste artigo você conferiu as principais dúvidas e respostas sobre contabilidade para psicólogos. Caso tenha ficado mais alguma questão sobre o tema, deixe seu comentário!

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn

Leia também

Deixe um comentário